É oficial, Ciro Gomes é candidato contra Lula

A direção do Partido Demcrático Trabalhista, o PDT, tornou oficial que Ciro Gomes será candidato à presidência em 2018. Está oficializado, portanto, que Ciro Gomes será um candidato contra Lula. A candidatura de Ciro será impulsionada pela direita no intuito de combater a candidatura popular do ex-presidente Lula 2018. O candidato do PDT já deu várias declarações contrárias ao ex-presidente, a mais recente foi a comemoração da data do julgamento de segunda instância do processo contra Lula pelo Tribunal Federal da Quarta Região, o TRF4, Ciro comemorou a “rapidez” e a antecipação do julgamento pelo tribunal.

Ciro já declarou que Lula não deveria ser candidato, já afirmou que o “PT enganou o povo”, fazendo auto-propaganda de sua própria candidatura. Ciro já tirou foto com os coxinhas do MBL e já declarou que no PSDB não tem só golpista.. O fato é que caiu a máscara de Ciro Gomes. Aquele que no início se dizia contra o golpe, defendia a esquerda, o PT, Lula, agora mostrou sua verdadeira face, um político ligado aos principais setores da direita.

A base social de Ciro Gomes é a oligarquia industrial nordestina, e não os trabalhadores. Ele já trabalhou no grupo Vicunha, que tem à frente ninguém menos que Ricardo Steinbruch – o vice-presidente da FIESP que defende que um operário operasse uma máquina com uma mão enquanto lanchava com outra calendário Eleitoral 2018 .

Como afirmamos anteriormente, a candidatura de Ciro Gomes será impulsionada pelos golpistas no sentido de confundir, combater, e procurar retirar votos de Lula. Como uma aparência esquerdista, a qual não vai além das palavras e do discurso, Ciro é na verdade um candidato da direita, é parte da manobra dos setores golpistas contra a única candidatura com real apoio popular.

Eleições 2018 Brasil: Candidatos na pista – Ciro Gomes

A pré-candidatura de Ciro Gomes à Presidência da República foi anunciada pelo PDT em dezembro de 2015. Desde então, o ex-ministro da Integração Nacional do governo Lula viaja pelo país e investe em declarações controversas para ganhar terreno entre os eleitores de esquerda. Em março, Ciro afirmou que receberia a “turma” do juiz Sergio Moro “na bala” para não ter de cumprir uma eventual ordem de prisão. Em outra ocasião, o ex-governador do Ceará e ex-ministro disse que o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), era um “farsante”.

Ciro, de 59 anos, vinha dizendo que não se candidataria à Presidência caso Lula estivesse no páreo, mas aos poucos tem mudado o tom de suas declarações. Na terça-feira, ele fez diversas críticas ao ex-presidente e o responsabilizou pela crise política do país. “Lula é sombra de mangueira. Não nasce nada embaixo. Está errado”, disse o pedetista ao jornal Valor Econômico.

O presidente do PDT, Carlos Lupi, disse que Ciro precisará honrar o compromisso firmado com a legenda. “Ele terá de acatar a decisão do partido. Tivemos em março a nossa convenção nacional, e a candidatura do Ciro foi confirmada por ampla maioria. É pouquíssimo provável que haja uma desistência, porque ele passa a ser um instrumento da unidade coletiva. Isso é preponderante diante de sua vontade pessoal.”

Lupi disse que a experiência de Ciro será um diferencial para conquistar o eleitorado, sobretudo a parcela que ficará “órfã” caso Lula seja impedido de concorrer. “Não creio que o país partirá para uma aventura. A população quer alguém que conheça a máquina e que já tenha sido testado. Podem ter ocorrido polêmicas e afirmações mais ásperas por onde o Ciro passou, mas nunca houve corrupção. Essa mazela ele não tem em seu histórico.”

O presidente do partido diz não contar com a possibilidade de Haddad sair como vice-presidente na chapa encabeçada por Ciro. “Houve conversas paralelas e sondagens, mas considero particularmente difícil, porque o PT não desistirá da candidatura do Lula.”

Fique por dentre das notícias sobre Eleições 2018 Brasil! Acesse:

Bolsonaro 2018

Lula 2018

Marina Silva 2018

Aécio Neves 2018

João Doria 2018

Geraldo Alckmin 2018